Faça uma doação ao Blog PTlhando New's

sexta-feira, 4 de junho de 2010

@@@ E a novela continua: a procura de um vice!



Caciques tucanos se reúnem sem o presidenciável do partido e definem que a campanha precisa ser descentralizada urgentemente, inclusive com a indicação do vice. Em outra frente, democratas reivindicam posto de número dois na chapa.

Ezequiel Fagundes, Correio Braziliense

O lançamento da candidatura de José Serra (PSDB) à Presidência da República já começa com uma saia-justa. O local escolhido, Salvador (BA), deveria marcar o pontapé inicial da ofensiva tucana na Região Nordeste. Mas esbarrou na briga paroquial entre o ex-governador Paulo Souto (DEM) e o ex-líder do PSDB Jutahy Magalhães. O tucano, adversário histórico dos aliados do falecido cacique Antônio Carlos Magalhães, vetou o discurso de Paulo Souto, pré-candidato do DEM ao governo do estado. Embora pareça distante, esse tipo de descuido acendeu o sinal de alerta da cúpula tucana. Jutahy é aliado de primeira hora de Serra.

Em reunião realizada na quarta-feira em São Paulo, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso encontrou-se com o ex-governador Aécio Neves, com os senadores Sérgio Guerra — presidente do partido —, e Tasso Jereissati — um dos cotados para vice na chapa —, e com o ex-ministro das Comunicações Pimenta da Veiga. Na oportunidade, a cúpula do tucanato chegou à conclusão de que é grande o risco de desgaste na demora da escolha do candidato a vice.

Preocupado com os rumos da campanha, especialmente depois da ascensão da presidenciável do PT, Dilma Rousseff, nas pesquisas de opinião pública, Fernando Henrique Cardoso determinou que Serra abandone sua rotina “solitária” de articulação.

Além de cobrar informações sobre o andamento da campanha, FHC expôs a importância de abrir nova frente de diálogo com aliados nos estados. O ex-presidente entende que Serra está cada vez mais restrito aos conselhos do marqueteiro Luiz González, que há 16 anos presta serviços ao PSDB.

Especula-se, nos bastidores, que a aproximação exagerada do pré-candidato com González se deu depois da divulgação das últimas pesquisas eleitorais, que colocaram Serra empatado com Dilma na corrida pelo Palácio do Planalto. Depois de analisar os números, Serra teria ficado abatido com o resultado.”

Matéria Completa, ::Aqui::

Nenhum comentário:

Postar um comentário