Faça uma doação ao Blog PTlhando New's

quinta-feira, 3 de junho de 2010

@@@ José Dirceu: Faliu a indústria de liminares do DEM-PSDB

Charge do Ronaldo



Faliu. A indústria de liminares e a tentativa do DEM e do PSDB de judicializar a campanha não funcionaram. Fracassaram porque o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) tem arquivado a maioria das representações feitas pela dupla (com ostensivo apoio da mídia) apenas para tentar caracterizar como propaganda antecipada a ação política do presidente Lula e de sua candidata à sucessão, ex-ministra Dilma Rousseff (governo-PT-partridos aliados).



Ainda ontem o TSE - o ministro Henrique Neves - julgou improcedente pedido do DEM de multa ao presidente Lula e ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC (São Bernardo do Campo). Considerou prejudicada, também representação contra Dilma. O DEM queria o enquadramento dos três por propaganda eleitoral antecipada em evento dia 1º de Maio, quando Lula falando a 80 mil pessoas deu a receita para a continuidade de seu governo: "Para que continue, todos vocês sabem o que têm que fazer." O ministro reconheceu que isso não é propaganda eleitoral.

Henrique Neves rejeitou uma segunda representação contra o presidente e a candidata, referente ao pronunciamento presidencial em rede de rádio e TV no Dia do Trabalho, Para o ministro os autores da representação (os partidos de oposição), enganaram-se porque o nome de Dilma não foi citado naquela cadeia nacional. Portanto, assinalou, impossível ter havido propaganda subliminar pró-candidatura Dilma Rousseff.

Vão fracassando, assim, as tentativas do DEM e da oposição de criar condições para o tapetão, para fazer vingar a tese da impugnação da candidatura de Dilma, Agem na surdina, como quem não quer nada, bem ao estilo udenista e golpista que vira e mexe ronda os pesadelos tucanos e pefelistas. Antes, quando se chamavam PDS, UDN, etc, no pré e pós 64, rondavam os quartéis. Tentavam os militares, capturavam o apoio dos oficiais a seu reacionarismo e desprezo à legalidade. Hoje...”


Vermelho.org / Blog do Dirceu

Nenhum comentário:

Postar um comentário