Faça uma doação ao Blog PTlhando New's

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

@@@ Entenda o que é TFP ( Tradição, Família e Propriedade ) e sua influência na política nacional....

O que é a TFP?


(TRADIÇÃO, FAMÍLIA E PROPRIEDADE)

A TFP Tradição, Família e Propriedade, é uma Sociedade  Secreta que se declara católica, mas faz restrições ao Concílio Vaticano II.
Foi fundada pelo Dr. Plínio Correa de Oliveira, engenheiro, de São Paulo, congregado mariano, em 1950. É uma sociedade tradicionalista, que não aceitou as mudanças que o Concílio Vaticano II aprovou, principalmente na Liturgia. 

Numa Declaração os Bispos do Brasil reunidos em Itaíci, em 18/04/ 85 afirmaram:

''É notória a falta de comunhão da TFP com a Igreja no Brasil, sua Hierarquia e com o Santo Padre. O seu caráter esotérico, o fanatismo religioso, o culto prestado à personalidade de seu chefe e progenitora, a utilização abusiva do nome de Maria Santíssima, conforme notícias veiculadas, não podem de forma alguma merecer a aprovação da Igreja. Lamentamos os inconvenientes decorrentes de uma sociedade civil que se manifesta como entidade religiosa católica, sem ligação com os legítimos pastores. Sendo assim, os Bispos do Brasil exortam os católicos a não se inscreverem na TFP e não colaborarem com ela.''

Itaici, 18 de abril de 1985 Bispos do Brasil Reunidos na 23ª Assembléia Nacional da CNBB

  ___________________________
   Ocorre que esta mesma Sociedade Secreta ainda exerce influência política e reliogiosa na sociedade brasileira, já que seus seguidores possuem ramificações em partidos políticos, poder judiciário e midiático.
   Na política brasileira atuam, José Serra um dos principais ressuscitadores da  TFP, Geraldo Alckimin, membro da imponente Opus Dei, e editores de vários veículos de comunicações, defendores da ''moral'', ''costumes'' e claro, da ''propriedade privada''.
   Ao contrário do que muitos pensam, política e religião sempre andaram juntos durante séculos e séculos e se fazem presentes também nos dias atuais.Fato é que, a TFP e a Opus Dei, se classificam católicos, mas foram expurgados da Igreja há muito tempo no Brasil.
   Surgem hoje no cenário brasileiro, usando o nome da mesma Igreja Católica que os expulsou, para divulgar e enganar os fiéis católicos através de panfletos caluniosos pregando a moral de ''cuecas'' já que foram desmentidos pelo falecido padre Léo, quando José Serra era Ministro da Saúde do Governo FHC, por permitir o aborto nas redes públicas de saúde - SUS.
   No entanto, nesse  presente momento eleitoral, essa mesma sociedade secreta defende a criminalização do aborto em nome da Igreja Católica, sem a prévia autorizaçao da mesma.

   Vejam o que diz a nota da CNBB:

Nome da CNBB está sendo usado para enganar fiéis, diz nota

Em nota oficial, a Comissão Brasileira de Justiça e Paz (CBJP) manifestou preocupação com a ação de muitos grupos que, em nome da fé cristã, "têm criado dificuldades para o voto livre e consciente". "Esses grupos continuaram, inclusive, usando o nome da CNBB, induzindo erroneamente os fiéis a acreditarem que ela tivesse imposto veto a candidatos nestas eleições. Continua sendo instrumentalizada eleitoralmente a nota da presidência do Regional Sul 1 da CNBB, fato que consideramos lamentável, porque tem levado muitos católicos a se afastarem de nossas comunidades e paróquias".
Nota da Comissão Brasileira Justiça e Paz

O MOMENTO POLÍTICO E A RELIGIÃO

“Amor e Verdade se encontrarão. Justiça e Paz se abraçarão" (Salmo 85)
A Comissão Brasileira Justiça e Paz (CBJP) está preocupada com o momento político na sua relação com a religião. Muitos grupos, em nome da fé cristã, têm criado dificuldades para o voto livre e consciente. Desconsideram a manifestação da presidência da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil de 16 de setembro, “Na proximidade das eleições”, quando reiterou a posição da 48ª Assembléia Geral da entidade, realizada neste ano em Brasília. Esses grupos continuaram, inclusive, usando o nome da CNBB, induzindo erroneamente os fiéis a acreditarem que ela tivesse imposto veto a candidatos nestas eleições.

Continua sendo instrumentalizada eleitoralmente a nota da presidência do Regional Sul 1 da CNBB, fato que consideramos lamentável, porque tem levado muitos católicos a se afastarem de nossas comunidades e paróquias.

Constrangem nossa conciência cidadã, como cristãos, atos, gestos e discursos que ferem a maturidade da democracia, desrespeitam o direito de livre decisão, confundindo os cristãos e comprometendo a comunhão eclesial.

Os eleitores têm o direito de optar pela candidatura à Presidência da República que sua consciência lhe indicar, como livre escolha, tendo como referencial valores éticos e os princípios da Doutrina Social da Igreja, como promoção e defesa da dignidade da pessoa humana, com a inclusão social de todos os cidadãos e cidadãs, principalmente dos empobrecidos.

Nesse sentido, a CBJP, em parceria com outras entidades, realizou debate, transmitido por emissoras de inspiração cristã, entre as candidaturas à Presidência da Republica no intento de refletir os desafios postos ao Brasil na perspectiva de favorecer o voto consciente e livre. Igualmente, co-patrocinou um subsídio para formação da cidadania, sob o título: “Eleições 2010: chão e horizonte”.

A Comissão Brasileira Justiça e Paz, nesse tempo de inquietudes, reafirma os valores e princípios que norteiam seus passos e a herança de pessoas como Dom Helder Câmara, Dom Luciano Mendes, Margarida Alves, Madre Cristina, Tristão de Athayde, Ir. Dorothy, entre tantos outros. Estes, motivados pela fé, defenderam a liberdade, quando vigorava o arbítrio; a defesa e o anúncio da liberdade de expressão, em tempos de censura; a anistia, ampla, geral e irrestrita, quando havia exílios; a defesa da dignidade da pessoa humana, quando se trucidavam e aviltavam pessoas.

Compartilhamos a alegria da luz, em meio a sombras, com os frutos da Lei da Ficha Limpa como aprimoraramento da democracia. Esta Lei de Iniciativa Popular uniu a sociedade e sintonizou toda a igreja com os reclamos de uma política a serviço do bem comum e o zelo pela justiça e paz.



Brasília, 06 de Outubro de 2010.
Comissão Brasileira Justiça e Paz, Organismo da CNBB

Portanto não á o que se falar em Nota da Igreja Católica disseminando o ódio a Dilma e ao PT na internet, haja vista que,  a sociedade secreta TFP fora expurgada pela Igreja Católica, por não representar o sentimento dos Cristãos e  Evangélicos, já que preconiza práticas  pagãs condenáveis  pela sagrada Bíblia.
Seu pano de fundo é o aborto, mas seu carro chefe e todo o seu empenho resultam em proteger os interesses da propriedade privada em detrimento da rés pública.
Não é atoa que são fiéis defensores das privatizações em detrimento do patrimônio público brasileiro.

Sabrina Craft com informações Redação, Carta Maior




2 comentários:

  1. Me envolvi com um homem que faz parte desta associação, namoramos e tivemos uma filha, hoje ela está com 3 anos. Ele escondeu nossa relação perante todos e inclusive nossa filha. Ninguém da associação sabe da existência dela. Gostaria de saber qual atitude devo tomar? Preciso de ajuda pois isso me deixa imensamente magoada!
    Afinal o que vocês defendem?

    ResponderExcluir
  2. Me envolvi com um homem que faz parte desta associação, namoramos e tivemos uma filha, hoje ela está com 3 anos. Ele escondeu nossa relação perante todos e inclusive nossa filha. Ninguém da associação sabe da existência dela. Gostaria de saber qual atitude devo tomar? Preciso de ajuda pois isso me deixa imensamente magoada!
    Afinal o que vocês defendem?

    ResponderExcluir